Regando plantas de interior


Um dos segredos para o cultivo de flores de interior com sucesso é a rega adequada. Os cultivadores de flores amadores novatos, sem saber, podem reduzir seus esforços a nada se exagerarem na rega ou, ao contrário, não adicionarem água. Portanto, afinal, tendo decidido adquirir plantas de interior, não será supérfluo ler alguns artigos sobre o bom cuidado delas. Na verdade, depende da rega correta das plantas se as plantas vão agradar aos olhos ou morrer por cuidados inadequados.

Rega abundante é necessário para plantas nos casos em que:

  • Estes são brotos jovens de plantas
  • Plantas com um sistema radicular muito forte
  • As plantas têm folhas muito grandes
  • As plantas foram plantadas em vasos de barro ou, se os vasos estiverem equipados com grandes orifícios de drenagem
  • Planta com flor
  • O verão é muito quente e, no inverno, se o ar no apartamento estiver seco e a temperatura do ar exceder a norma permitida para o crescimento das plantas

Rega moderada necessário nos casos:

  • A planta tem folhas carnudas.
  • Se estes são cactos ou suculentas
  • Plantas que não têm muitas folhas
  • As plantas são plantadas em potes de plástico ou utensílios de metal
  • Falta de orifícios de drenagem no recipiente onde a planta é plantada
  • Quando as plantas entram em um período de dormência
  • Quando o tempo está nublado ou chuvoso
  • A temperatura do ar no apartamento não excede a taxa permitida de rega abundante e é muito úmido
  • Com doença de planta
  • Plantas enfraquecidas devido a qualquer praga
  • Plantas com sistema radicular subdesenvolvido

Os sinais de rega abundante são:

  • Cessação do crescimento da planta
  • As folhas estão cobertas de manchas marrons
  • Formação de mofo e podridão
  • Folhas que caem

Os sinais de irrigação insuficiente são:

  • A estrutura da folha fica mais macia e lenta
  • Perda de folhas por uma planta que tem folhas duras
  • As plantas com flores param de florescer e os botões caem

Existem muitas maneiras de determinar se uma planta deve ser regada ou não. Mas os mais eficazes são:

  1. Bata na panela. Se o som de saída estiver tocando, a planta precisa ser regada.
  2. Delicadamente, cutuque o chão com o dedo ou uma vara de madeira. Se o solo estiver molhado, você deve evitar regar.

Recomenda-se regar as plantas com maior frequência e moderação, de preferência pela manhã. As plantas são regadas até que o excesso escorra para o palete. É melhor verificar o nível de umidade do solo a cada três dias.


Rega correta de flores de interior

A chave para uma vegetação luxuriante e floração abundante em plantas de interior é frequentemente a rega correta. Parece que pode ser difícil aqui - regar-se para que a terra não seque. Mas não, existem regras nesta matéria que devem ser observadas. A necessidade de água das plantas depende de muitos fatores que alguns desconhecem. Por exemplo, a localização da planta, a temperatura da sala, o tamanho do recipiente, a estação do ano e, por último, mas não menos importante, a origem da planta e até mesmo do terreno.

A mesma planta em diferentes condições e em diferentes épocas do ano requer diferentes quantidades de água. Assim, em baixas temperaturas, no escuro ou durante um período de descanso, a perda de água por evaporação diminui. Durante esses períodos, a planta consome menos água. E exatamente o oposto acontece durante um período de crescimento ativo: as plantas precisam de muito mais umidade do que durante um período de dormência.

O tipo e o tamanho do vaso de flores também afetam a frequência da rega. Uma planta em um vaso de plástico requer menos água do que uma planta em um vaso de barro poroso do mesmo tamanho. Quanto maior o vaso em relação ao tamanho da planta, menos frequentemente você precisa regar, pois uma planta pequena não consegue consumir toda a umidade de um vaso grande. Por outro lado, quanto menor o vaso, mais rápido o solo seca nele e, portanto, mais frequentemente você precisa regar a planta nele. Portanto, é aconselhável plantar as plantas em recipientes que correspondam proporcionalmente ao sistema radicular.

A composição do solo também afeta a necessidade de umidade. Portanto, uma mistura com areia retém menos umidade do que o solo com grama.

Fatores que afetam a frequência e abundância da rega

  • As plantas estão crescendo ou florescendo ativamente
  • Se o vaso de flores está todo impregnado de raízes
  • Interior com ar quente e seco
  • Se a planta é grande para o seu vaso
  • Se a planta cresce em um vaso de barro sem esmalte
  • Plantas com folhas grandes e finas.

  • Se as plantas estão dormentes
  • As plantas têm folhas suculentas e carnudas
  • Plantas com um pequeno sistema radicular
  • Se as plantas estão em um lugar fresco e úmido
  • Se uma planta pequena está em um vaso grande
  • Plantas em um vaso de plástico ou argila esmaltada

Ninguém gosta da sensação de pés molhados - nem pessoas nem plantas. Se nossos pés molhados e frios inevitavelmente causam resfriados, as raízes das plantas começam a apodrecer. Não há vida sem raízes - mais cedo ou mais tarde, infelizmente, a planta morrerá. Mas isso pode ser evitado.

Evite "pés molhados": controle o estado do solo no vaso.

Antes de regar, você deve verificar se há umidade no solo. A regra é: se o solo estiver molhado, você não deve regar a planta. Por outro lado, algumas plantas, como o chlorophytum, precisam de rega abundante, na qual o substrato nunca deve secar. Para fornecer as plantas com o cuidado ideal, verifique a cada dois dias, mergulhando a falange do dedo indicador no substrato e, assim, determinando o grau de umidade.

Evite "pés molhados": regar a planta por baixo

Os floristas estão pensando em qual método de rega é melhor: topo, base ou método de imersão. Diz-se que o enchimento insuficiente é melhor do que o enchimento excessivo. Embora a falta de umidade e seu excesso sejam prejudiciais às plantas.

Para evitar o transbordamento, muitos produtores regam suas plantas por baixo, ou seja, despejam água em uma bandeja que fica sob o vaso de flores. Com essa rega, a água é absorvida pela massa de barro através dos orifícios de drenagem. Se o torrão ficar molhado e a superfície do solo no vaso escurecer, a rega estará completa. Em seguida, o excesso de água é despejado da panela.

O efeito positivo desse método de irrigação é que ele fornece uma boa umidificação do ar. A desvantagem deste método pode ser que a água, evaporando, levanta substâncias minerais para a superfície do solo, como resultado da salinização do solo. Portanto, regue periodicamente as plantas de cima para lavar essas substâncias.

Essa rega é aceitável para plantas que não gostam quando a água entra em suas folhas - são Saintpaulias cyclamens, gloxinia, monstera.

Evitando pés molhados: irrigação por imersão

O próximo método para evitar o transbordamento é mergulhar a planta em um recipiente com água. Para isso, um vaso com uma planta é mergulhado em um vasilhame grande com água para que a água chegue ao nível do solo. Quando o substrato do vaso estiver completamente saturado de água, deve-se retirar o vaso, deixar escorrer o excesso de água e colocar a planta em seu lugar original.

Este método de irrigação é bom para todas as plantas epífitas (orquídeas, musgos), bem como suculentas (cactos, árvores de natal, babosa, etc.).

Evite "pés molhados": sprinklers decorativos para ajudar

Em floristas especializadas, são vendidos sprinklers para plantas de interior feitos de argila ou outros materiais semelhantes, que desempenham não só um papel funcional, mas também decorativo, sendo um adorno da sua flor. Graças a isso, as plantas recebem a quantidade de água de que precisam. Você só precisa inserir o aspersor no solo e enchê-lo com água. Depois disso, a água irá penetrar gradualmente no solo através do buraco do fundo. A planta recebe a quantidade necessária de água e as plantas "transbordantes" são coisa do passado.

Como mostra a prática, em plantas que consomem grande quantidade de água, essa rega muitas vezes leva não a "pés molhados", mas sim a ressecamento. Portanto, você precisa garantir que o sprinkler esteja sempre cheio de água.

Água ideal para regar plantas de interior

À pergunta: "Qual água você usa com mais frequência para regar suas plantas?" muitos responderão: "Claro, toque em /". Mas, infelizmente, é a água tirada da torneira que contém substâncias nocivas que são usadas para desinfecção. Portanto, todos os produtores sabem que a água deve ser colocada em um recipiente e deixada em repouso por um dia. Em pé, aquece até à temperatura ambiente, o que também é importante, pois ao regar com água fria as plantas vão receber um choque.

Quanto à água fervida, até os especialistas discutem. Alguns aconselham, pois torna-se mais mole com a fervura. Outros dizem que não há mal nenhum, mas também não haverá benefício. Outros ainda se opõem categoricamente, justificando-o pelo fato de que a água fervida não tem ar dissolvido, tão necessário para as plantas.

Alguns amantes das flores regam suas plantas com água gelada que sobrou do cozimento de batatas, macarrão, ovos ou arroz, argumentando que essa água contém os nutrientes de que as plantas precisam. Por outro lado, a água após a fervura dos ovos contém cálcio, o que não é apreciado pelas plantas que preferem um ambiente ácido. São, por exemplo, azaléias, orquídeas, hortênsias.

A que horas do dia é melhor regar as plantas?

Embora seja preferível regar de manhã ou à noite para as plantas de jardim, não existe uma regra estrita para as plantas de interior. No entanto, os cultivadores de flores recomendam regar as plantas de interior no outono e inverno pela manhã para proteger seus verdes favoritos da hipotermia, e no verão à noite, quando o calor diminui e a umidade não evapora tão rapidamente.

Tradução: Lesya V.
especialmente para o portal da internet
centro de jardinagem "Seu Jardim"

Se você notar um erro, selecione o texto necessário e pressione Ctrl + Enter para informar os editores sobre ele

Comentários:

Ainda não há comentários, você pode adicionar seu comentário.
Para isso, você precisa se registrar ou fazer login.


A frequência de rega depende de muitos fatores externos:

Iluminação... Quanto mais brilhante a luz (de acordo com as necessidades de uma determinada planta, sem ultrapassar os limites adaptativos), quanto mais intensa a fotossíntese e quanto maior a taxa de crescimento, maior a necessidade de umidade da planta. Consequentemente, o torrão seca mais rápido e a frequência de rega aumenta. Se a planta não tiver luz suficiente, ela para de crescer, a necessidade de água diminui e terá que ser regada com menos frequência.

Temperatura ambiente... Quanto mais quente, mais intensamente todos os processos vitais da planta prosseguem, maior a necessidade de água. No entanto, com o início do calor, em temperaturas acima de +28 ° C, o crescimento pode parar em muitas plantas, enquanto a necessidade de umidade também pode diminuir. À medida que a temperatura cai abaixo do ideal, a taxa metabólica e a intensidade diminuem e, com isso, a necessidade de água - consequentemente, menos irrigações são necessárias. Em temperaturas do solo abaixo de + 10 ° C, as raízes de muitas plantas de interior são praticamente incapazes de consumir água.

Composição e volume do solo... Quanto maior o volume do solo e menor a porosidade, mais tempo ele vai secar. É muito importante plantar a planta no solo ideal, adequado às necessidades da planta em particular, e não dar mais volume do que o necessário para o crescimento normal. Somente nessas condições será possível escolher o regime de irrigação correto. Se a massa de terra for muito maior do que o volume das raízes e o solo for muito denso, isso geralmente leva à estagnação da água e ao alagamento.

Umidade do ar... Quanto mais seco o ar, mais a planta perde umidade através das folhas e mais precisa da umidade das raízes. Em uma atmosfera de ar úmido, a evaporação é reduzida.

Troca de ar... Com uma forte corrente de ar, as folhas evaporam mais umidade e a necessidade de rega aumenta.

Condição da planta... Se a planta está em estado de repouso, sua necessidade de água é reduzida. Antes do período de dormência, é necessário reduzir gradativamente a rega e, ao sair, aumentá-la gradativamente. Em caso de doença (principalmente raízes), a planta consome menos umidade.

Esses fatores são muito móveis, eles podem mudar não apenas de uma estação para outra, mas literalmente dentro de alguns dias, por isso é necessário estar atento.

Para não se confundir com a frequência da rega, deve-se focar na condição do solo, no grau de umidade.

A quantidade de rega depende dos mesmos fatores. É aconselhável adicionar a quantidade mínima de água que mantenha o teor de umidade desejado do substrato e não cause ressecamento e perda de turgor pelas folhas. O excesso de água que vazou para o reservatório após a irrigação deve ser drenado 15-30 minutos após a irrigação. A rega fraca e frequente é perigosa, quando a água não atinge todas as raízes - pode levar ao ressecamento do coma dentro do vaso e à desidratação da planta.

Não menos é importante fornecer acesso de ar às raízes da planta... Se a rega é tão frequente e abundante que os poros do solo estão quase constantemente cheios de água, então as raízes, na ausência de ar, não serão capazes de absorver água, e são criadas condições muito favoráveis ​​para a decomposição das raízes. As plantas toleram um ligeiro ressecamento muito mais fácil do que o alagamento normal.

Ao adquirir uma planta, preste atenção às suas necessidades de água em diferentes períodos do ciclo anual. É útil ler sobre as condições naturais de seu crescimento para entender como o solo deve se manter úmido.... A planta é regada conforme necessário, não apenas regularmente. Ele vai te dizer o tempo de rega por si só, absorvendo água pelas raízes e drenando o solo até certo ponto.

As plantas que requerem umidade constante devem ser regadas com freqüência e em abundância, deixando a água na panela. Existem poucas dessas plantas; incluem habitantes de pântanos adaptados para viver em águas estagnadas - por exemplo, cyperus, a planta de mangue brugieru (veja Manguezais crescem em sua casa).

As plantas que requerem solo moderadamente úmido e não toleram ressecamento excessivo devem ser regadas imediatamente após a secagem da camada superior do solo. Este grupo inclui muitas plantas de interior - a maioria das palmeiras, aróides, samambaias, murta, azáleas, hibiscos, etc. A rega aérea regular e moderada manterá o torrão sempre ligeiramente úmido. Para essas plantas, você pode usar vasos com autorregulação.

As plantas que preferem secar parcial ou completamente o solo raramente são regadas, mas abundantemente, para que a água alcance todas as raízes e as plantas possam repor suas reservas de água. Isso inclui cactos e plantas suculentas, dracaena, iúca, nolina, zamiokulkas e muitos tipos de orquídeas. Dependendo do estágio de crescimento e da época do ano, podem exigir vários graus de secagem do substrato, de alguns centímetros do topo até a base. Não é recomendado o uso de vasos com água própria para essas plantas.

Para regar corretamente, é necessário avaliar corretamente o grau de secagem do solo. A maneira mais fácil é testar sua superfície com a mão e ver a profundidade dela. Este método é adequado para plantas nas quais apenas a camada superior pode secar. Em plantas em pequenos vasos, o grau de umidade pode ser facilmente avaliado pelo peso levantando o vaso - o solo seco é muito mais leve do que o solo úmido. Para controle, em primeiro lugar, você pode remover suavemente um caroço da panela sem violar sua integridade. Para plantas grandes que requerem uma secagem completa do solo, é conveniente usar palitos de madeira, perfurando com eles um caroço no fundo do vaso.Existem também dispositivos especiais à venda para determinar o grau de umidade do solo.

Temperatura a água para irrigação deve ser aproximadamente igual à temperatura ambiente ou 2-5 graus mais quente, mas não superior a +30 ° C. A irrigação com água muito fria é um grande estresse para a planta, pode servir como um sinal para o início de condições desfavoráveis ​​e fazem com que as folhas caiam. Às vezes é possível observar a perda do turgor pelas folhas e com o coma úmido, em decorrência da hipotermia no coma, quando as raízes não conseguem absorver água fria.

As plantas que estão dormentes em condições frias são regadas com água fria para não causar seu despertar precoce.

A rega com água quente é por vezes praticada para estimular a floração. Mas isso também é muito estresse para as plantas, o que pode resultar em sua morte.

Qualidade da água - fator não menos importante da fitossanidade. Beber água da torneira é bom para regar a maioria das plantas. Para espécies especialmente sensíveis aos sais de cálcio, a rega com água fervida pode ser recomendada. A água é fervida por vários minutos, deixada esfriar na chaleira e cuidadosamente drenada do sedimento (os sais de cálcio caem parcialmente para o fundo durante a fervura). Você pode usar chuva limpa ou água derretida. Você não deve usar água de mesa engarrafada para irrigação - geralmente tem um alto teor de sais, que são úteis para os humanos, mas prejudiciais para as plantas. É necessário tratar a água de poços e poços com cuidado, é aconselhável fazer primeiro sua análise química.

A água da torneira deve ser protegida para libertá-la do cloro. Filtros de carbono podem ser usados ​​para remover o cloro da água. O uso de filtros de troca iônica não é recomendado, pois a água está saturada com íons de sódio que são prejudiciais às plantas. A fervura também remove o cloro da água. Para irrigação, você pode usar água substituível de aquários - ela é quente, assentada e enriquecida com resíduos de peixes, que são bons fertilizantes orgânicos.

Regue as plantas corretamente no topo do solo... As plantas na natureza recebem água com precipitação. Com a irrigação aérea, a água molha o solo por igual, caindo sob a ação da gravidade até os fios absorventes das raízes, levando consigo os sais dissolvidos. Ao regar por cima, é mais fácil avaliar o grau de humidade do solo, enquanto que regar por baixo pode provocar o alagamento das raízes inferiores e o ressecamento das raízes superiores.

Existem várias plantas que têm pontos de crescimento, tubérculos ou folhas muito sensíveis à água e, muitas vezes, recomenda-se que sejam regadas em uma panela. Mas mesmo essas plantas devem ser cuidadosamente eliminadas de cima a cada poucas regas. A rega de fundo é aceitável para plantas plantadas em pequenos vasos, para os quais é difícil regar de cima, por exemplo, Saintpaulias em miniatura. Para tais plantas, esteiras de irrigação especiais são freqüentemente usadas.

Ao regar, distribua a água uniformemente sobre toda a superfície do torrão de terra, não despeje em um só lugar. É indesejável molhar o tronco ou a base da planta, mexer nas folhas.


Barris para regar plantas de interior

Determinar o tempo de rega batendo na panela é inútil. Medir a perda de água por peso requer muita habilidade. best A melhor maneira de determinar quando regar ao mesmo tempo e a mais fácil. Inspecione a superfície no inverno - solo uma vez por semana, no meio do verão - sempre que possível. Se a superfície do solo também se parecer com poeira seca, regue a planta. Mergulhe o dedo indicador no solo até a profundidade da unha. Se a ponta permanecer seca, a planta precisa ser regada. A exceção mais importante a isso são os cactos - regras e outras suculentas no inverno, o quarto é fresco e as plantas não murcham - deixe-as em How.


Por que escolher a irrigação com pavio?

Entre as vantagens da irrigação com pavio estão as seguintes:

  • Economia significativa no tempo de rega para grandes coleções de plantas
  • Umedecimento constante do solo, com organização adequada - na quantidade de umidade exigida pela planta
  • Conveniência de fertilização e sua completa absorção pela flora ambiente
  • Folha de cor intensa, floração abundante, crescimento rápido
  • A capacidade de deixar flores sozinhas por um longo período.


Sistemas prontos

Sistema completo com mangueiras, tubos, etc. fornece água da fonte principal para todas as plantas conectadas. Suas dimensões podem ser alteradas conforme a necessidade. Esquematicamente, pode ser representado da seguinte forma:

  1. Fonte A (torneira).
  2. Condutor B (mangueira, tubo).
  3. Ponto final C (bocal, funil).

Um regulador é usado para conexão. Ele controla o feed. A irrigação do solo ocorre em tempo hábil.

Existem 3 tipos de conexão:

  • Controlo remoto.
  • Direto.
  • Usando um conector.

Em lojas especializadas existem sistemas de irrigação automática prontos, por exemplo, Hozelock. Eles podem ser usados ​​no cultivo de plantas de interior em vasos (2 unidades) e em parcelas de jardim com uma área de 9 m²

Atenção! Os mini equipamentos da AquaDeco foram desenvolvidos para instalações domésticas. Essas bolinhas são enchidas com água e colocadas no solo até o nível nela indicado. A bola libera a quantidade necessária de líquido no solo.

Os sistemas de irrigação automática são muito diversos.

Blumat

É amplamente conhecido entre os produtores de flores.

  • abastecimento automático de água a qualquer hora do dia
  • o equipamento é fácil de manter
  • durabilidade

  • contaminação frequente de filtros e tubos
  • enchimento frequente do tanque.

Plantador de raiz

Eles são popularmente chamados de potes inteligentes. Funciona com o princípio do movimento molecular. O sistema possui um reservatório de onde a própria água flui para o sistema radicular.

O sistema radicular absorve líquido por conta própria

  • O cache-pot é composto por 2 vasos: 1 - a própria plantadeira decorativa, 2 - um reservatório invisível que desempenha a função de drenagem das raízes.
  • As raízes, alcançando a água, absorvem a quantidade necessária.
  • O enchimento é feito através de um orifício especial.
  • Uma luva é fornecida para remover o excesso de fluido.

Atenção! O potenciômetro inteligente controla de forma independente a umidade do solo graças ao indicador. Encaixa-se perfeitamente no interior de qualquer casa.

Organizar a irrigação por gotejamento para suas plantas de interior favoritas com suas próprias mãos não é tão difícil. Um amante de flores pode tentar fazer um sistema de irrigação por conta própria ou pode adquirir todos os acessórios necessários em lojas especializadas.


Assista o vídeo: PLANTAS de INTERIOR COMO REGAR CORRECTAMENTE RIEGO por INMERSIÓN


Artigo Anterior

Cuidados com a pimenta doce italiana: dicas para cultivar pimentas doces italianas

Próximo Artigo

DIY Mushroom Art - Criando Cogumelos de Jardim